Saúde e Boa Forma

Image


Transtorno de ansiedade vem se tornando cada vez mais comum entre pessoas do mundo todo. Mas o assunto ainda é pouco abordado e o transtorno gera muitas dúvidas. Veja quatro fatos que você provavelmente não sabia sobre o tema:

Lugares, objetos e até cheiros podem gerar crises de ansiedade?
Sim. Um indivíduo que apresenta transtorno de ansiedade pode ficar mais sensível até mesmo em situações corriqueiras. Isso porque alguns lugares, objetos e cheiros estão associados à memória e, dependendo das vivências anteriores de cada pessoa, podem agir como uma espécie de gatilho para o aparecimento dos sintomas da ansiedade.

Afastar-se da causa da ansiedade faz com que ela suma?
Muito pelo contrário. Evitar a ansiedade tende a reforçá-la. Estudos sugerem que suprimir pensamentos os tornam ainda mais fortes e frequentes. Quanto mais se evita o problema, pior ele fica. Portanto tentar passar a impressão de que nada está acontecendo ou esquivar-se do sentimento não são boas estratégias. O tratamento das fobias, inclusive, é baseado no enfrentamento e não em evitar.

A ansiedade pode ter relação com doenças gastrointestinais?
Verdade. O intestino humano abriga quase 100 trilhões de bactérias que são essenciais para a nossa saúde. Segundo uma pesquisa realizada na McMaster University, no Canadá, a microbiota intestinal é fundamental na maneira como o corpo influencia o cérebro. Para os pesquisadores, ela está relacionada ao surgimento de doenças, como a ansiedade e transtornos de humor.

A ansiedade tem causas genéticas ou ambientais?
As duas coisas. Há muitos indícios de que os transtornos de ansiedade estão relacionados à hereditariedade, ou seja, às informações genéticas que recebemos de nossos pais. Mas fatores ambientais, como a exposição ao chumbo, também podem atuar como desencadeadores da doença

Foto: Shutterstock.com

Image